quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

IGREJA: COMUNIDADE TERAPEUTICA PARA A CURA INTERIOR



A doutrina do Novo Testamento enfoca sobremaneira a Igreja e a sua importância na economia de Deus, ela é uma agência imprescindível para o desenvolvimento da fé cristã.
Para poder entender o seu intrínseco valor é necessário observar o duplo testemunho sobre ela.
O primeiro testemunho é advindo da própria Bíblia, mais especificamente o que o Novo Testamento afirma sobre ela. Nele encontramos um rico acervo de figuras de linguagens usadas para demonstrar o que é a comunidade dos cristãos. Ela é chamada de Edifício de Deus, Lavoura de Deus (1 Co 3.9 ); Coluna e baluarte da verdade (1 Tm 3.15 ); Corpo de Cristo (1 Co 12.27), etc.
O segundo testemunho é oriundo das nossas mais profundas experiências curativas e espirituais no seio dessa comunidade. Quantas pessoas destruídas pelos descaminhos da vida não foram tratadas e curadas nesse hospital espiritual onde o Espírito Santo prescreve o receituário da vida abundante: Fé em Cristo Jesus.
Mas como se dá a cura para nossos males interiores nessa verdadeira comunidade terapêutica chamada Igreja?
Antes de qualquer coisa precisamos compreender que o vocábulo “igreja” vem de uma raiz hebraica que tem como conotação a redundante idéia de “sair fora”. Ou seja, estar na Igreja é ter saído do sistema de valores invertidos que se chama “mundo”. Logo, fora dessa pressão e opressão secular podemos experimentar a cura interior que se dá em três aspectos básicos:
O primeiro aspecto terapêutico da Igreja se encontra no fator da adoração. Essa comunidade é chamada para uma adoração em espírito e em verdade. Deus é espírito, isso significa dizer que não se pode ter nenhuma representação física d’Ele, e que não existe nenhuma limitação geográfica para Ele, nenhuma religião é dona de Deus e a sua “Igreja” materializa-se quando dois ou três estiverem reunidos em seu Nome. O conceito de verdade significa que essa adoração é real, visível e palpável, não é uma ortodoxia morta, ou uma religiosidade meramente dogmática, escravizante e alienante. Verdade, porque não existe apenas no ambiente das quatro paredes do edifício-templo que comumente chamamos de igreja, mas acontece no nosso dia a dia, nos relacionamentos e na nossa forma de ser e viver o Cristo em nós como esperança da glória.
Quando adoramos em espírito e em verdade nos esvaziamos das nossas auto-suficiências e auto-afirmações e passamos a viver na dependência daqu’Ele que enche tudo em todos. E, então começa a cura interior.
O segundo aspecto terapêutico da Igreja se encontra no princípio inegociável e intransferível do perdão. Essa comunidade é formada por pessoas renovadas em Cristo e que sorvem a medicação do Espírito em grandes doses de perdão. O perdão é tão essencial na vida do cristão que na oração do Pai Nosso é nele que Jesus concentra o seu “bis”. A falta desse instrumento em nossa vida cristã anula qualquer conquista espiritual que possamos ter. Porque o que o Senhor perdoa em nós é infinitamente maior do que aquilo que devemos perdoar nas pessoas. Porque o que devíamos para Deus é superlativamente maior do que aquilo que os outros nos devem. Além disso, o perdão nos liberta das raízes de amarguras e dos verdugos que o ódio e o ressentimento semeiam em nosso coração. Quando perdoamos ficamos cada vez mais parecidos com Cristo.
O terceiro aspecto terapêutico da Igreja está na capacidade de servir uns aos outros. Essa comunidade difere de todas as outras existentes no mundo por que a sua verdadeira hierarquia não se conquista pela força ou malícia, mas, aquele que quer ser o maior deve ser o menor. O maior nesse reino é aquele que se dispõe a servir com amor o seu próximo. É através do serviço que ela torna visível o Deus invisível e impacta a sociedade com a sua determinação em fazer diferença na vida das pessoas, assim como o Mestre marcou aquela geração. Esse serviço é feito sem nenhum interresse, de modo que a mão esquerda não saiba o que a destra fez.
Servir é a grande máxima do cristianismo que possibilita a sermos semelhantes ao Senhor que era o Reis dos reis, mas, não veio para ser servido e sim para servir, além de nortear desembaraçadamente a nossa vida.
Quem adentra nessa comunidade necessitando da cura interior, eu lhe digo: De fato irá encontrar se estiver disposto a adorar somente e unicamente ao Deus Tri-uno, a perdoar setenta vezes sete, não como um quantitativo matemático, mas, um qualitativo de vida, e, estar pronto para negar-se a si mesmo tomar a sua cruz do dia a dia e seguir o Mestre servindo ao próximo como a ti mesmo.
NaquEle que fez da Igreja o seu Corpo.
Sola Christus

Um comentário:

Sissy & Ma disse...

Graça e Paz, Amados.
Envio esse email para pedir sua colaboração e dos membros de sua igreja na divulgação do nosso I Congresso Brasileiro Igreja Terapêutica em Campo Grande/MS.
Repasse este email aos seus hemerson.rodrigues@bol.com.br contatos pra que as bençãos de Deus alcancem a todos.

Acesse : www.igrejaterapeutica.org.br (Anexa ficha de inscrição que tb pode ser feita diretamente no site)





Monte já sua caravana; mobilize sua comunidade e sua igreja, prepare sua agenda e sua vida!
Deus vai falar com você....

Vem aí:
Capital sediará 1º Congresso da Igreja Terapêutica

Será realizado em Campo Grande/MS nos dias 10 a 13 de setembro de 2009, o 1º Congresso Brasileiro da Igreja Terapêutica. O evento, desenvolvido pela Igreja Batista Ágape tem como tema “Corações que amam e pulsam vidas".

O cantor gospel André Valadão está entre os palestrantes do evento. Além de palestras ele também fará um show na Capital onde a entrada será 1 kg de alimento não perecível.

Além de diversas oficinas, o evento também fará coleta de roupas e brinquedos que serão doados a comunidades carentes. Na ocasião, uma tenda receberá doações e desenvolve ainda campanhas de prevenção de doença e cortes de cabelos.

Inscrições e outras informações pelo site www.igrejaterapeutica.org.br – (67) 3349-3705